Existe uma série de doenças que podem causar dor. Agrupar as queixas de dor com base nos achados físicos ou nos diagnósticos subjacentes pode dar origem a muitos tipos de síndromes dolorosas. Conforme se expande o conhecimento da fisiopatologia da dor, as síndromes são mais bem compreendidas, e o tratamento poderá ser melhor direcionado. Abaixo estão algumas das principais Síndromes Dolorosas com um breve resumo de cada. 

 

Espero que ajude a compreender melhor um pouco mais da sua dor!

  • Dor Neuropática

    A dor neuropática resulta de dano ao sistema nervoso, seja ele central ou periférico. Muitas vezes ela é descrita como uma sensação de queimação, não tem localização definida. Pode haver sensação de calor ou frio, formigamento, dormência ou até paralisia, além de hiperalgesia e/ou alodinia. Exemplos: Neuropatia Diabética, Dor em membro fantasma, Dor após acidente vascular cerebral (AVC), Síndrome Complexa Dolorosa Regional, Neuralgia pós-herpética,...

  • Dor Visceral

    O marco é a localização imprecisa no tórax, abdome ou pelve. Geralmente está associada a alguma função visceral, como alimentação, micção ou evacuação. Pode estar associada a respostas emocionais e autonômicas intensas, podendo haver palidez, sudorese, cólicas abdominais e diarréia. É descrita como uma dor profunda, em cólica. Muitos são os fatores causadores, dentre eles: Pancreatite, Doença Intestinal Inflamatória, Doença Diverticular, Litíase Urinária, Síndrome do Intestino Irritável,...

  • Lombalgia

    A maioria das dores vertebrais é autolimitada. O quadro clínico associado ao exame físico na maioria das vezes já nos direciona ao diagnóstico preciso, sem a necessidade de exames de imagem. As causas estruturais podem ser múltiplas, como: Dor discogênica, estenose de canal medular, dor na articulação facetária, dor pós- cirurgia vertebral, dor miofascial, doença nas articulações do quadril e sacroilíacas. Além disso, muitas outras doenças podem afetar a coluna e causar dor.

  • Cefaléias

    A International Headache Society reconhece dois subgrupos principais de Cefaléias: Síndrome da Cefaléia Primária e Síndrome da Cefaléia Secundária. As cefaléias primárias são distúrbios que não possuem qualquer doença estrutural intracraninana e podem ser subdivididas em : Enxaqueca, Cefaléia tipo Tensional e as Cefalalgias Autônomicas do Trigêmio. Já as cefaléias secundárias são causadas por algum distúrbio detectável como, por exemplo, tumor, infecções, aneurismas,...

  • Fibromialgia

    É uma doença crônica caracterizada por dores musculares generalizadas e hipersensibilidade aos estímulos mecânicos em pelo menos 11 dos 18 pontos a serem examinados. Outros sintomas incluem: distúrbios de sono, fadiga, rigidez matinal, alteração do hábito intestinal, dores de cabeça, sensibilidade ao frio, irritabilidade emocional. O diagnóstico é clínico, baseado em critérios diagnósticos bem estabelecidos. Não existe exame laboratorial que comprove a doença.

  • Dor Oncológica

    A dor causada pelo câncer é extremamente apavorante, mas na maioria dos casos pode ser facilmente controlada. Há três tipos principais de dores associadas ao câncer. A primeira é causada pelo crescimento do tumor sobre os ossos, nervos ou vísceras. A segunda é aquela proveniente do tratamento e a última é a dor não-relacionada ao tumor ou ao seu tratamento, como dores musculares ou cefaléia. Nesses casos, o incômodo não é provocado pela doença oncológica.

  • Dor Somática

    A dor somática também é dita como dor estrutural. Está associada a traumatismo, atividade física ou postura inadequada. Pode ter origem nos músculos, articulações, ligamentos ósseos, tendões ou fáscia. Em geral, a dor tem localização precisa, e na maioria dos casos é uma dor aguda e limitada.

  • Dor Psicogênica

    A dor psicogênica está relacionada à prevalência de fatores psicológicos na causa da sensação dolorosa. Pode ser encontrada, por exemplo, em distúrbios psicológicos, como na depressão e ansiedade generalizada. O estresse psicológico pode tornar a dor mais intensa e menos tolerável.